Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Equipe destaque: Gtop 34 - Planaltina

Escrito por Fabio Evangelista | Criado: Segunda, 18 de Março de 2019, 19h24 | Última atualização em Quarta, 20 de Março de 2019, 11h46 | Acessos: 4828

Uma ocorrência que resultou na apreensão de 12 Kg de maconha, armas e carros roubados, colocou o Grupo Tático Operacional do 14º Batalhão (Gtop 34) na equipe destaque desta semana. A ocorrência do último dia (14), em Planaltina, ganhou grande repercussão e rendeu a apreensão de um menor de idade e a prisão de um homem.
Os suspeitos sequestraram a vítima, no setor de oficinas, por causa de uma dívida de drogas. Ciente de que seria executada, a vítima saltou do carro em movimento e correu até o 14º Batalhão. Os policiais da área iniciaram as buscas ao veículo suspeito.
A placa do veículo indicava um endereço na Chácara Jatobá, onde o carro e os suspeitos foram localizados. A dupla foi reconhecida pela vítima no momento que o Gtop 34 fez a abordagem.
O jovem suspeito morava em uma residência distinta do local da abordagem. Nesta casa foram encontrados carros roubados, drogas, armas de fogo e munições. Parte da apreensão também foi feita em um lote vizinho, que pertencia ao tio do adolescente. Mais detalhes da ocorrência clicando aqui
“Desconfiei do jovem quando ele falou que tudo dentro da casa era dele. Logo na garagem, tinha um carro roubado. A casa da frente, que pertencia ao tio, tinha outro veículo roubado, 12Kg de maconha, 3Kg de crack, uma espingarda calibre 12, um revólver e muita munição”, afirmou o sargento Jair Xavier do Gtop 34.

Equipe que participou das diligências na busca dos dois suspeitos

 

Participaram da ocorrência o Gtop 34 formado pelos sargentos P. Martins, J. Airton, Jair Xavier, Carlos André, Enedino e Sérgio Roberto, o cabo De Melo e os soldados Nascimento e Caldas, e a RP 3619 com os sargentos Vieira Mota e Paulo Nunes.
Enfrentamento a gangues
“Essa ocorrência não é um caso excepcional, existe uma guerra por conta de drogas entre grupos do Jardim Roriz, Arapoangas e Buritis. Estamos lidando com isso há um bom tempo”, declarou o sargento.
De acordo com o sargento Jair Xavier, esses conflitos ficam mais acirrados durante os saidões. “Existem membros destas gangues que já foram presos e estão cumprindo penas longas de 10 a 15 anos. Então, eles aproveitam os saidões para os acertos de contas”.
Compromisso com a cidade
O Comandante do 14º Batalhão, major Genilson Alves Duarte, elogiou a preparação do Gtop 34 e o envolvimento da unidade com a cidade. “Além do conhecimento técnico, nos vemos no efetivo de Planaltina um diferencial, quase 90% da tropa mora na cidade. Nós tratamos segurança pública como uma questão pessoal. Eu também moro lá e sou consumidor do meu próprio serviço”, destacou o major.
O soldado Nascimento, um dos mais jovens do Gtop 34, considera a responsabilidade maior por residir na cidade. “O fato da equipe ter uma identidade com Planaltina, deixa o sentimento de dever como cidadão. O comprometimento é autoconsciente, pois sabemos que pode ser alguém conhecido que pode estar precisando da nossa ajuda”, declarou o soldado do Gtop 34.

Fim do conteúdo da página